GREVE DOS ESTUDANTES DO CAMPUS DIADEMA – carta do Comitê de greve

O O Artigo 206 da Constituição Federal coloca que um dos princípios pelos quais o ensino será ministrado é o da garantia do padrão de qualidade (parágrafo VII).

Por reconhecer que a educação que nos é oferecida, atualmente, pela UNIFESP, não pode ser considerada de qualidade devido aos problemas de infraestrutura (prédios, restaurante universitário e biblioteca), deflagramos greve dos estudantes no dia 18 de maio de 2012 às 15 horas e 50 minutos, com o quórum de 282 pessoas, em assembleia geral. Além de apoiar as reivindicações dos docentes, nós, discentes do campus Diadema da Universidade Federal de São Paulo, temos nossas próprias reivindicações que estarão descritas na carta de propostas votada na próxima assembleia geral dos estudantes.

Baseada nas reivindicações da carta em anexo e nos eventos ocorridos na manhã de 18 de maio de 2012, quando deveria acontecer a inauguração oficial da unidade Jose Alencar, a greve foi aprovada pelo quorum mínimo.

O comitê de greve é composto por no mínimo um aluno de cada Centro Acadêmico da UNIFESP Diadema e demais alunos colaboradores.

Seus coordenadores de curso serão avisados da greve. Assim que for protocolado o documento oficial, avisaremos a todos através desse mesmo meio de comunicação.

Serão realizadas assembleias frequentes onde todos os alunos terão o direito de expor sua opinião e onde serão votadas as deliberações oficiais da greve.

Atenciosamente,
Comitê de Greve

Anexo: CARTA DAS REIVINDICAÇÕES DISCENTE – UNIFESP DIADEMA

0 pensou em “GREVE DOS ESTUDANTES DO CAMPUS DIADEMA – carta do Comitê de greve

    1. Juraci Baena Garcia

      Toda luta por direitos traz acúmulos que podem ser úteis a toda uma coletividade, tanto interna como externa, diferente de “tirar um coelho da cartola” como propõe aqueles que sempre cantarolam que greve não é a única solução.

      Independente de como se organiza uma GREVE, vejam como a luta transforma as pessoas: o não ser ALPHA, já esta admitindo a GREVE como instrumento de luta.

      Falta apenas os ESCOLÁSTICOS que compõe parte da CONGREGAÇÃO. INADMISSÍVEL A EXISTÊNCIA DE UM DOICODIZINHO

      Responder
    2. Alpha

      Sr. Baena, primeiramente, está usando o oportunismo de sempre para dizer que os eventos que ocorrem noutros campi e noutras IFES são iguais aos que foram promovidos por você e sua gente em Guarulhos. Se você acha que nesse ponto há concordância entre nossas opiniões, então lamento dizer, pois o senhor, pelo menos aos meus olhos, continua sendo um exemplo daquio que não se deve fazer, aliás, esteja certo de que sua conduta e de sua gente não é reprovável somente a meus olhos, bom, acho que já deu para o senhor perceber a respeito.

      Agora vamos ao ponto: a paralisação discente decorreu da solidariedade à paralisação docente, cuja paralisação decorreu do não atendimento às reivindicações no tocante a reajustes salarias da carreira, ponto final. Em outras palavras, várias categorias do funcionalismo federal ganharam aumento e a classe docente e dos TAEs ficaram a ver navios. Não me venha dizer que está no mesmo barco que eles porque isso seria uma besteira tão grande quanto as que o senhor propaga incessantemente pelo campus e, por incrível que pareça, continua a contar com a crença de alguns tapados que se veem numa “luta por um mundo melhor” quando na só servem de massa de manobra para promoção pessoal em detrimento ao real interesse discente.

      Outra coisa que o senhor está esquecendo de citar devido à miopia mental é o seguinte: o semestre dos alunos dos demais campi da unifesp não foi prejudicado, parar no final de maio simplesmente não faz muita diferença porque muitos deles começaram em fevereiro, é justamente nesse ponto que fica flagrante a real estupidez de seu grupo e dos otários que compraram essa ideia, pois vocês primeiro causaram baderna para depois negociar quando na verdade deveria ser o contrário, pois duvido que os outros fizeram o que foi feito em guarulhos, provavelmente eles agiram sem fazer uso de mentira, malícia, oportunismo, desrespeito e, principalmente, truculência. É nesse sentido que digo que Guarulhos tem muito a aprender com os outros… o que é curioso, pois o exemplo deveria vir justamente das humanidades.

      Responder
      1. Juraci Baena Garcia

        Não conheço detalhes de cada Campi, mas sei das dificuldades atuais para se organizar qualquer mobilização neste país anestesiado e prático-utilitário, onde cada um procura cuidar do umbiguinho, inclusive nas academias da vida.

        Vacilão e oportunista então, tem para tudo que é lado, doidinhos para “fazer acordos com os principais algozes de estudantes que estão na linha de frente da luta nestes mais de 50 dias.

        Até organizações partidárias estão fazendo seu joguinho oportunista, movimentando suas lideranças como num jogo de xadrez.

        Estes alphacinhas escrotinhos viram
        bonequinhas virtuais perto destes
        especialistas, inclusive o candidato a prefeito que aponta o dedo em público, chamando seu adversário de estelionatário, claro, vai ter de provar esta gravíssima acusação.

        Todos a ALESP!

        Responder
  1. spirituarise

    Punição severa para todos esses desgraçados que fazem farra com o dinheiro suado do contribuinte e fim da universidade pública gratuita. Quando é que esses jovens vão entender que tudo de proeminente que carece ser aprendido já o foi há centenas ou milhares de anos e o que pertence a elas é simplesmente arriscar reaprender todas estas verdades mais que unânimes para que os baldrames culturais da civilização não entrem em decadência e total desastre?

    Responder
      1. spirituarise

        Eu até pensei em responder, porém minha sentença foi para os jovens, não para o velhinho da Quaker metido a revolucionário, e claro, é impossível responder para alguém com QI abaixo de 12.

        Responder
      2. spirituarise

        Impressionante é você responder a este estrupício petista com uma educação e racionalidade exemplar, quanto ao distorcer opiniões, acredite é tão comum a esquerda que já não me surpreendo mais, um exemplo? Pergunte a qualquer um deles o que é “socialismo cientifico.”

        Responder
      3. Alpha

        Eu entendo a sua queixa, acredite. Sei que poderia rebater de forma mais, digamos, “comando de greve”, mas tenho para mim que bater nele com luva de pelica afeta-o mais do que usar dos mesmos expedientes que os dele.

        Atente o quão ele ficou esperançoso quando acreditou que a minha frase se alinhava ao pensamento dele kkkkkkkkk

        Responder
      4. Betina

        se não queria o diploma, por que vem atrapalhar quem quer? se que lutar por um mundo melhor vá trabalhar no greenpeace, medicos sem fronteira… larga seu emprego e vai fazer trabalho voluntário… vai!

        Responder
      1. Marcos

        Mesmo se o velhinho simpático bem vestido passar desapercebido, é só reparar naquele que quando pega o microfone grita e gesticula bruscamente com as mãos as palavras aqui escritas em caixa alta… dícil é saber como você é, Alpha, principalmente depois dos elogios do bom velhinho e materialização na última assembléia. Chuto algo como:

        http://1.bp.blogspot.com/_mJmwQtPmusk/TLGG2TeP44I/AAAAAAAAFB4/ZbOWPnZM9xI/s400/lettuceman.jpg

        http://2.bp.blogspot.com/_82uaG2Rzspg/TPKDDRBPh9I/AAAAAAAAOgY/n373w58NoT4/s1600/spoilerwarning-cloverfield-monster05.jpg

        … e com cheiro de CEAG!

        Responder
      2. em uma sociedade totalmente utilitária onde uma instituição de ensino como a unifesp se posiciona em relação as leis monetárias em vigor referentes a opinião nacional a respeito do preço do ouro?

        Nem dele e nem do famigerado Capivara

        Responder
      3. Alpha

        Ah Marcos, menino de imaginaçāo fértil, é o que dá ficar a maior parte do dia na brinquedoteca kkkkkk a sua manifestaçāo me causa afeiçāo hhauahauahuaha

        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*